Verde Ghaia Consultoria Online

Qual a relação entre a nova edição da ISO 22000 e as ISO 9001 e 14001?

Qual a relação entre a nova edição da ISO 22000 e as ISO 9001 e 14001?
5 (100%) 1 voto

nova Edição da ISO 22000

Em 19 de junho do mês passado entrou em vigor a nova edição da ISO 22000, substituindo a versão de 2005. A partir de agora, maior rigor no combate aos riscos na produção de alimentos.  Com a mudança, as organizações certificadas nessa norma de segurança alimentar têm três anos para se adequarem à nova versão.

A ISO 22000 é uma norma da Organização Internacional de Normalização (ISO), que combate os perigos na produção de alimentos. Seu objetivo é que as empresas implantem programas de monitoramento e melhorias na questão da segurança alimentar. As diretrizes da ISO 22000 apontam como as empresas devem atuar a fim de fornecer alimentos seguros aos consumidores.

Na nova edição, há uma combinação da IS0 22000 com outros sistemas de gestão. A segurança alimentar é incrementada, por exemplo, com diretrizes de normas como a IS0 9001 e a ISO 14001. A seguir, veremos quais as atualizações da norma e como a qualidade e a proteção ambiental contribuem para a segurança alimentar. Acompanhe!

Entenda por que investir em segurança alimentar

nova Edição da ISO 22000

Alimentos contaminados por bactérias, vírus, parasitas ou substâncias químicas nocivas causam mais de 200 doenças, desde câncer até diarreia. O alerta é da Organização Mundial de Saúde, que destaca que alimentos não seguros geram um círculo vicioso de doença e desnutrição. Os mais afetados, segundo a organização, são crianças, idosos e doentes.

Outro complicador é que, nos últimos tempos, com o aumento do consumo e da urbanização, os hábitos alimentares mudaram. No cotidiano das grandes cidades brasileiras, muitas pessoas optam por práticas alimentares que priorizam a rapidez, economia e praticidade. No entanto, nem sempre as opções escolhidas para consumo são alimentos de qualidade.

Alguns setores alimentícios comercializam produtos altamente industrializados, ricos em açúcares e gorduras, resultando em problemas como a hipertensão e a obesidade.

Isso não significa que não haja fiscalização. Com a globalização do comércio de alimento, resultado da abertura das fronteiras, por exemplo, o Brasil aumentou as exportações. Porém, ao vender alimentos para fora, precisa seguir exigências sanitárias, de embalagens e até culturais, como mostra esta reportagem.

Saiba as vantagens de ofertar alimentos seguros

nova Edição da ISO 22000

A segurança alimentar, foco da ISO 22000:2018, procura combater esses ricos em todas as operações do setor alimentício. Isso envolve produção, processo, distribuição, estocagem e manuseio dos alimentos e seus ingredientes, desde as matérias-primas até o consumidor final.

A nova edição da norma é genérica e aplicável ​​a todas as organizações da cadeia alimentar. Qualquer empresa pode se certificar independente do tamanho e da complexidade, se está direta ou indiretamente envolvida no setor alimentício.

Para obter o selo de segurança alimentar é importante contar com uma consultoria. O grupo Verde Ghaia tem profissionais qualificados para auxiliar no processo de certificação, que tará grandes benefícios para as empresas. Quando cumprem os requisitos da ISO 22000:2018, as organizações obtêm uma a série de vantagens, entre elas:

  • garantia de que o alimento não causará dano ao consumidor quando preparado ou consumido;
  • diminuição de desperdício de matéria-prima e insumos;
  • diminuição de devolução de produtos não-conformes;
  • melhoria da credibilidade da empresa no mercado.

Conheça a nova edição da ISO 22000

nova Edição da ISO 22000

Para melhor orientar as empresas na oferta de alimentos seguros, a nova edição da ISO 22000 trouxe alguns aprimoramentos.

Entre eles, a adoção da estrutura de alto nível comum a todos os padrões do sistema ISO. Isso significa que a ISO 22000:2018 segue o mesmo padrão que todas as outras normas do sistema de gestão ISO, a High Level Structure (HLS).

O objetivo da padronização da estrutura de alto nível é facilitar a integração a sistemas de gestão como a IS0 9001 e a ISO 14000.  A intenção é manter a consistência e o alinhamento de diferentes sistemas de gestão, aplicando uma linguagem comum entre eles.

Outra novidade da IS0 22000:2018 é que ela traz uma nova abordagem para entender o risco. A orientação é adotar o “pensamento baseado no risco”. Isso significa que as empresas devem antever e eliminar fatores que podem comprometer os resultados esperados para o seu SSGA.

Também nota-se uma forte influência do Codex Alimentarius na nova versão dessa ISO.  Trata-se de um programa da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).  Criado em 1963, o objetivo do Codex Alimentarius é criar normas internacionais na área de alimentos.

Segurança alimentar, qualidade e proteção ambiental se completam

nova Edição da ISO 22000

Como já mencionado, as diretrizes da nova edição estão alinhadas a sistemas de gestão, como a IS0 9001 e a ISO 14001. Com relação à primeira, que foca em qualidade, trata-se de um conceito que tudo a ver com segurança alimentar.

A ISO 9001 visa garantir a qualidade de produtos e serviços, facilitar exportações e reduzir custos de fabricação das empresas. Essas metas estão alinhadas aos objetivos da segurança alimentar, visto que oferecer alimentos seguros implica, entre outros pontos:

  • boa qualidade das matérias-primas;
  • adequa­da industrialização;
  • distribuição e co­mercialização bem conduzidas;
  • perfeito sistema de controle de qualidade.

Já a ISO 14001, de gestão ambiental, também possui diretrizes que subsidiaram a nova edição da ISO 22000. O fundamento principal dessa norma é que toda empresa deve atuar minimizando ao máximo possível os impactos ao meio ambiente.

A ISO 14000 se alinha à nova edição da ISO 22000, pois defende uma produção de alimentos ecologicamente responsável. Toda a cadeia alimentícia deve usar práticas sustentáveis. Isso significa, entre outros, produzir alimentos com tecnologias limpas, economizando água, usando racionalmente as matérias-primas e preservando a natureza.

Como se vê, há uma estreita relação entre a nova edição da IS0 22000 e outros sistemas de gestão. As diretrizes da IS0 9001 e a ISO 14001 podem e devem ser aplicadas ao SSGA das organizações. Qualidade e proteção ambiental podem colaborar enormemente para que os alimentos sejam preparados e consumidos com toda a segurança necessária.

Gostou desse tema ou achou o assunto relevante? Deixe seu comentário abaixo ou compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Se quiser aprofundar mais sobre o assunto leia este outro artigo do blog: Passo a passo da implementação da IS0 22000.

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!