Verde Ghaia Consultoria Online

PDCA: porque ela é uma importante ferramenta?

PDCA: porque ela é uma importante ferramenta?
5 (100%) 1 voto

PDCA

Uma das “tecnologias” de gestão que despontou no século XX foi o PDCA, abreviação em língua inglesa para as palavras Plan, Do, Check e Act, que simbolizam a essência do método. Essa ferramenta que revolucionou a forma como o mundo pratica a gestão, nunca esteve tão atual.

O século XX revelou ao mundo muitas tecnologias que impulsionaram o crescimento da indústria e o desenvolvimento de diversas sociedades. Desde a produção em larga escala do aço até a construção de automóveis e aviões, a indústria levou o homem à patamares de riqueza inimagináveis há apenas alguns anos atrás.

Além dos barulhentos avanços tecnológicos, houve uma silenciosa revolução no campo da gestão, que passou a ter mais formas de coletar, avaliar e melhorar resultados nas indústrias, tornando o trabalho mais rentável e produtivo.

No artigo de hoje falaremos um pouco mais do PDCA e explicaremos porque ele é uma das ferramentas mais poderosas do século.

O que é o PDCA?

PDCA

O PDCA é uma ferramenta de gestão que visa priorizar o planejamento e avaliação criteriosa dos processos, para então chegar a conclusões e executar ações de melhoria.

A ferramenta também é conhecida como “ciclo PDCA”, porque foi desenvolvida para atuar de maneira contínua sobre uma operação, de forma que se admite que um processo nunca está tão bom que não possa ser melhorado. Assim, o PDCA é um ciclo que se reinicia após a conclusão de todas as fases.

A sigla PDCA significa Plan, Do, Check e Act, que em tradução para a língua portuguesa significariam respectivamente: planejar, executar, medir e agir. Entende-se que ao seguir a metodologia, o gestor estaria agindo da maneira mais racional possível, uma vez que todas as suas ações seriam fundamentadas em resultados avaliados, experimentados e medidos. Daí a forte dependência do PDCA de outras ferramentas que forneçam indicadores de gestão.

Pra que serve o PDCA?

PDCA

O PDCA serve para administrar um processo de maneira sistemática e baseada em fundamentos reais coletados por indicadores que forneçam detalhes sobre o processo.

Na fase de planejamento (P), o gestor deverá identificar as fases do processo, desenhar fluxogramas, diagramas de escopo e interface, estabelecer os indicadores a serem monitorados e quantificar sua operação.

Na fase de ação (D), o gestor deverá executar as melhorias propostas para que o processo atinja seus objetivos, os quais estarão representados nas metas dos indicadores.

Na fase de medição (C), o gestor verificará se as ações foram efetivas ou se novas melhorias precisam ser feitas para atingir os objetivos propostos.

Na fase de ação (A), o gestor executará as melhorias propostas e também avaliará se a meta foi atingida. Em caso positivo, reinicia-se o ciclo com novas metas de melhoria e em caso negativo, reinicia-se o ciclo com as metas estabelecidas anteriormente, corrigidas pelos resultados alcançados durante o processo. Desta maneira, o PDCA garante a execução da melhoria contínua.

O que o PDCA pode fazer pela empresa?

PDCA

O PDCA é revolucionário e pode ser considerada uma das principais ferramentas do século porque sua aplicação pode ser realizada em qualquer tipo de organização, de escolas a hospitais, de fabricas a supermercados, de tribunais a órgãos de segurança. A ferramenta é universal e pode ser aplicada em qualquer lugar que tenha processos sendo executados.

A ferramenta pode proporcionar um ambiente de gestão racional e sujeito aos fatos em detrimento de opiniões dos participantes. É muito comum que negócios sejam geridos com base em intuições de seus administradores, mas processos racionais necessitam estar atrelados aos dados reais coletados e medidos continuamente.

O PDCA permitiu que as indústrias japonesas, com menos recursos e tradição que as ocidentais, pudessem despontar em vários mercados, tornando-se símbolo de racionalidade, qualidade, pontualidade e lucratividade.

As indústrias japonesas, em especial as do setor automobilístico, extraíram muito das ferramentas derivadas do PDCA, destaca-se neste meio a Toyota, que possui no Japão, a planta conhecida por ser a fábrica com maior produtividade no mundo.

Como implementar o PDCA?

A expansão do PDCA no Brasil se deu principalmente através das aplicações do professor Vicente Falconi, que após conviver por anos com gestores japoneses decidiu expandir a ferramenta nas organizações brasileiras, inaugurando um novo patamar na gestão de empresas no país.

O PDCA passou a ser adotado por grande parte das organizações e tratado em muitas publicações relacionadas à gestão. Sua implementação se dá pelo mapeamento de processos e identificação dos indicadores a serem monitorados para quantificar as melhorias e os resultados obtidos.

Hoje existem muitas consultorias que auxiliam as empresas a implementar o PDCA, algumas voltadas para organizações grandes e com processos complexos e outras voltadas para atender também as empresas de pequeno e médio portes, como é o caso da Verde Ghaia Consultoria Online, que auxilia as empresas no mapeamento, medição e melhoramento dos seus processos, principalmente através da implementação da ISO 9001.

Por que o PDCA é tão poderoso?

PDCA

O PDCA é poderoso porque sua capacidade de racionalizar, melhorar e tornar organizações mais produtivas é infinita, dada a sua natureza cíclica.

Organizações que começaram a usar o PDCA nos anos 70, por exemplo, já rodaram o ciclo em seus processos milhares, talvez até milhões de vezes e a cada novo giro, o processo aproxima-se cada vez mais da perfeição e adequação aos resultados pretendidos.

O PDCA permite que a empresa se adeque com relativa rapidez às mudanças exigidas por seus mercados e exibidas nos indicadores. Assim, ações de correção e melhoria podem ser tomadas de acordo com a velocidade em que o ciclo é executado, sempre com a certeza de se estar tomando decisões racionalmente embasadas.

O PDCA não é garantia de sucesso de uma organização, mas é uma garantia de que seus processos serão executados em alto nível de gestão, o que representa boa parte da estratégia de sucesso.

O que o PDCA tem a ver com a ISO 9001?

A ISO 9001 é totalmente construída sobre a metodologia do PDCA, sendo que os procedimentos implementados pela norma vão no sentido de entender a organização, mapear os processos, medir os resultados e instaurar a melhoria contínua.

Uma empresa que se certifica na ISO 9001, necessariamente estará trabalhando também com a metodologia PDCA.

O PDCA é inegavelmente uma das ferramentas de gestão mais importantes e revolucionárias do século, sua aplicação segue enxuta, simples e atualizada desde sua criação.

Para implementar o PDCA em sua empresa, bem como para obter sua certificação ISO 9001, conte sempre com a Verde Ghaia Consultoria Online.

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!