Tudo sobre o índice ESG e seus indicadores de sustentabilidade
Subir

Verde Ghaia Consultoria Online

O Guia prático do Índice “ESG”

Você provavelmente já deve ter ouvido falar dessa sigla: ESG. Environmental, Social and Governance em inglês. Ou meio ambiente, social e governança, mas você conhece os principais critérios do índice ESG?

As empresas que implementam indicadores ESG mostram a consumidores e investidores que são mais responsáveis e sustentáveis ecológica, social e economicamente.

índice esg

Agora é o momento de realmente aplicar indicadores ESG para práticas de governança e políticas socioambientais na sua organização!

E afinal, por que está sendo colocada tanto em pauta práticas ESG nesses últimos tempos?

Para que tudo isso fique mais claro e você fique por dentro dessa nova realidade mundial, fizemos este artigo com exemplos práticos de aplicabilidade de ESG. Assim você vai perceber que adotar práticas ambientais, sociais e de governança em um negócio não é um bicho de sete cabeças e está mais próximo do seu dia a dia do que você imagina.

Aplicando o índice ESG na prática

Em nosso blog https://www.verdeghaia.com.br/blog/ você vai encontrar muitos textos que explicam detalhadamente o que é ESG e cada uma das suas letras, como este https://www.verdeghaia.com.br/esg-sustentabilidade-e-a-nova-realidade-mundial/.

Mas agora, neste texto aqui, o foco será mostrar na prática, como incorporar questões ambientais, sociais e de governança em uma empresa, e como isso vai ajudar na análise do valor da organização, indo muito além das tradicionais métricas econômico-financeiras adotadas originalmente.

Conhecer formas de aplicação destes indicadores ESG é importante porque ajuda não apenas a atrair investidores, como também conscientiza os stakeholders da empresa sobre a adoção de práticas que conspirem a favor do ESG.

Para isso, vamos usar como exemplo uma empresa fictícia. A “ESG Company” é uma organização do ramo alimentício, que atua no interior de São Paulo, e que conta com mais de 500 funcionários. Vamos ver como ela poderia adotar os indicadores ESG nas suas atividades.

Esfera ambiental (E)

 A esfera ambiental se refere às práticas de uma empresa em relação à conservação do meio ambiente, como ela atua na gestão ambiental e em relação aos recursos naturais.

Por exemplo, aqui são considerados o adequado gerenciamento dos resíduos, a eficiência energética, a redução da emissão de gases poluentes (CO2, gás metano), o incentivo ao uso sustentável de recursos genéticos da biodiversidade, o uso dos recursos naturais, entre outros.

Utilizando nossa empresa fictícia, para atender aos indicadores referentes ao meio ambiente, a “ESG Company” poderia1:

https://www.youtube.com/watch?v=IpRu0R0VPco&ab_channel=VerdeGhaia
  • Desenvolver embalagens recicláveis de seu produto ou reduzir o uso do plástico nas embalagens já existentes;
  • Utilizar apenas papeis reciclados em seus escritórios, diminuindo inclusive a quantidade de impressão utilizada;
  • Adotar energias limpas e renováveis;
  • Implantar sistemas de reciclagem no que se refere a copos descartáveis e papeis de escritório, por exemplo, ou até no tratamento de esgoto, produtos químicos e outros;
  • Incentivar o uso de copos individuais para cada funcionário. Por exemplo, canecas de louça, em que cada um tem a sua;
  • Fazer a destinação correta de resíduos e efluentes;
  • Realizar tratamento e reuso de água, conscientizando inclusive os funcionários sobre uso das torneiras e descargas de forma a evitar o desperdício de água;
  • Adoção de métodos que visem a proteção de todos os seres vivos, desde onde a empresa está localizada até todos os processos que a cercam, como a logística, por exemplo;
  • Adotar critérios de logística reversa, ou seja, a coleta e reciclagem de produtos e seus resíduos após o consumo do cliente final. No caso da nossa “ESG Company”, seria criar estratégias para recuperar e reaproveitar as embalagens após deu descarte. Detalhe que a logística reversa é obrigatória para o setor de alimentos e bebidas, que precisa reciclar pelo menos 22% das embalagens comercializadas, devido ao Acordo Setorial para Logística Reversa de Embalagens em Geral e ao Decreto nº 9.177/2017.

Esfera social (S)

O S, do ESG, se refere à esfera social. Aqui o que importa vai muito além de apenas funcionários que não faltam. Se um funcionário faltou, a responsabilidade social não é pensar no que não foi produzido nesse dia da falta, mas implica em se preocupar verdadeiramente com a pessoa que faltou, entender se existe algum problema e como a empresa poderia ajudá-la.

Quando falamos de responsabilidade social, falamos dos colaboradores, dos fornecedores, da comunidade e da sociedade como um todo. Falamos de apenas um indivíduo como também do bem estar coletivo.

Alguns indicadores que podemos citar no eixo social são: efetivação dos direitos trabalhistas e de segurança do trabalho, promoção do bem-estar no meio ambiente de trabalho, adesão a quotas de diversidade e inclusão, cultura corporativa, atração e retenção de talentos, treinamento da força de trabalho, o marketing responsável, trabalho voluntário e ações filantrópicas2.

No caso da nossa empresa fictícia, como a “ESG Company” poderia adotar o índice social em seu dia a dia?

  • Medindo a satisfação dos clientes;
  • Contando com uma diversidade de pessoas em suas equipes;
  • Garantindo a proteção de dados e privacidade;
  • Incentivando o engajamento dos colaboradores;
  • Respeitando as leis trabalhistas;
  • Realizando campanhas de prevenção a acidentes;
  • Proporcionando um ambiente adequado para as mulheres conciliarem carreira e maternidade;
  • Estabelecendo momentos de descontração com os colaboradores, como happy hour e em datas festivas, permitindo inclusive a participação de suas famílias;
  • Fornecendo alguns benefícios como vale-alimentação ou planos de saúde. Ou ainda concedendo benefícios indiretos, como flexibilidade de horário e prêmios de produtividade, que podem vir em formato de folga remunerada;
  • Abrindo um canal franco e aberto de diálogo entre colaboradores e lideranças, para que haja segurança em comunicar o que estiver incomodando, ou para que sejam feitas sugestões de melhorias.
  • Desenvolvendo projetos sociais com as comunidades locais. Por exemplo, realizar programas de jovens aprendizes em parcerias com as escolas locais;
  • Incentivando o voluntariado entre os colaboradores, ao menos um dia, nas comunidades mais carentes;
  • Promovendo campanhas de doações, como por exemplo, doar materiais escolares, alimentos, agasalhos, etc;
  • Patrocinando e/ou promovendo eventos culturais e sociais.
Sugestão de conteúdo: “ESG e Governança”

Esfera da governança (G)

 A esfera da governança, ou o G da sigla ESG, refere-se às práticas de gestão empresarial.

Alguns indicadores importantes são a constituição de conselhos diversos, a delimitação da responsabilidade e dos direitos dos diretores e acionistas, a saúde fiscal e financeira da organização, o respeito à legislação, a adoção de valores éticos na condução dos negócios, a promoção de práticas anticorrupção e antissuborno e a transparência na prestação de contas3;4.

Para a “ESG Company”, para implementar práticas de governança corporativa, algumas sugestões são:

  • Separar questões pessoais dos recursos da empresa, de modo que nenhum sócio, gestor ou funcionário use bens e recursos da empresa para fins particulares.
  • Estabelecer controle e comunicação entre os proprietários, com assembleias ou reuniões de sócios sendo realizadas periodicamente, contando com uma boa organização quanto à agenda, pautas, atas e documentação desses encontros;
  • Estabelecer um conselho administrativo e/ou consultivo atuante, comprometidos com o planejamento estratégico e resultados da empresa. De preferência que membros do conselho administrativo não possuam relação contratual com a organização;
  • Contratar auditorias independentes, para garantir que a empresa está em conformidade com questões éticas e legais e para verificar se os critérios ESG estão sendo aplicados;
  • Analisar a integridade de fornecedores e colaboradores terceirizados;
  • Estabelecer um canal de denúncias;
  • Desenvolver programas de prevenção à corrupção, que inclua informações sobre políticas de transações com partes relacionadas, de contribuições e doações, de comunicação, de prevenção e detecção de atos de natureza ilícita;
  • Criar um código de conduta formal, por escrito, que estabeleça os valores éticos, padrões de comportamento e transparência que todos os colaboradores devem seguir. Este código deve ser de conhecimento de todos os colaboradores;
  • Agir com transparência, levando as principais informações a público, não apenas as que são obrigatórias e que digam respeito ao desempenho financeiro;
  • Acompanhar e avaliar projetos: conhecer os custos, a rentabilidade e a viabilidade dos serviços prestados, dos projetos em andamento e de atender determinadas regiões.

Mais exemplos do índice ESG para práticas de governança e políticas socioambientais

Pode ser que quando falamos em ESG fica algo como que distante da nossa realidade, difícil de entender e até suspeitamos se realmente pode dar retornos financeiros como dizem dar.

Contudo, pelos exemplos aqui dados, é possível notar que a nossa empresa “ESG Company” poderia estar seguindo muitos indicadores ESG para práticas de governança e políticas socioambientais. E que no dia a dia não é tão difícil quanto parece. Pode dar um pouco de trabalho no início. Mas nada que seja impossível de ser feito. Aliás, muitas sugestões dadas para nossa empresa fictícia já são seguidas por muitas empresas hoje em dia.

Para facilitar ainda mais este trabalho, poderiam ser criados indicadores para cada tema específico. Cada um deles contaria com um resultado atingido em determinado período e seria estabelecida a meta para o próximo período.

índice esg

Lembrando que cada meta varia de empresa para empresa e os resultados e metas devem ser elaborados considerando um horizonte de curto, médio ou longo prazo para sua execução.

Alguns exemplos utilizando ainda o caso da “ESG Company”:

Tema: mudança climática

Indicador: Tamanho do portfólio de créditos de carbono (tCO2) (%)

Tema: Logística Reversa       

Indicador: Embalagens recuperadas e reaproveitadas (%)

Tema: Gestão de Pessoas      

Indicador: Horas de treinamento por colaborador (h)

Tema: Gestão de Relacionamento com Comunidades        

Indicador: % colaboradores voluntários / total de colaboradores do grupo

Tema:  Controle e Comunicação

Indicador: N° de assembleias ou reuniões de sócios realizadas

Estabelecendo indicadores desta forma, seria possível monitorar e avaliar o cumprimento dos princípios ESG e analisar em que grau a empresa pode ser considerada sustentável e onde ela ainda está falhando. A empresa vai também conscientizar para a adoção de práticas de ESG tanto seus colaboradores quanto alta direção e até fornecedores.

Isso é importante porque é o conjunto dessas práticas, junto com o comprometimento de todos da organização, que faz uma empresa obter sucesso em atender aos princípios ESG e seu índice , tornando-se mais resiliente e demonstrando maior capacidade de gestão dos negócios em momentos de crise e no longo prazo.

Além disso, aumenta-se a possibilidade de reduzir custos, mitigar riscos e criar novas oportunidades, incluindo também a redução das intervenções regulatórias e legais. Consequentemente, ela irá atrair o olhar de investidores, que optam sempre por mercados com maior potencial de crescimento e menores riscos.

Quer saber mais sobre índice ESG ? Uma ótima dica é assistir aos vídeos do ESG de Fato. Feito por renomados especialistas da VG na área, o ESG de Fato tem o objetivo de desmistificar o assunto da sustentabilidade na visão ESG.

Sugestão de conteúdo: “Série ESG de Fato” – Sustentabilidade de forma simples e descomplicada

Pelo sucesso da série, já estamos na segunda temporada. Então, acesse agora nosso site https://normaiso.verdeghaia.com.br/esg-de-fato e assista a todos os episódios. E já aproveita para se inscrever para os próximos e garantir sua vaga, para não perder nenhuma novidade sobre esse tema tão importante nos dias atuais.

Fale com nosso Consultor! Ele é altamente capacitado para entender as particularidades do índice esg e aplicá-las em cada um dos nossos clientes e propor soluções eficientes para uma Alta gestão com Alto Desempenho.


Referências

  1. https://www.verdeghaia.com.br/esg-parecer-sobre-as-questoes-ambiental/
    1. https://www.verdeghaia.com.br/esg-com-foco-em-responsabilidade-social/
    1. https://www.verdeghaia.com.br/esg-governanca-com-foco-em-transparencia/
    1. https://www.verdeghaia.com.br/esg-na-pratica-financeira/

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!