Verde Ghaia Consultoria Online

Guia definitivo para saúde e segurança ocupacional da sua empresa

Guia definitivo para saúde e segurança ocupacional da sua empresa
5 (100%) 3 votos

A saúde e segurança ocupacional é um tema de elevada importância e TODAS – eu disse todas – as organizações precisam estar atentas

Segundo dados da Previdência Social cerca 714 mil colaboradores de diversas áreas se acidentaram no Brasil em 2012. Desse total em torno de 170 mil ou 24% dos trabalhadores não tiveram CAT registrada.

Um número tão elevado de acidentes indica que os colaboradores brasileiros estão expostos a sérios riscos sem que medidas de saúde e segurança ocupacional sejam adotadas ou mesmo que sejam, não estão sendo eficazes.

Quanto custa para as empresas um acidente de trabalho?

Custos diretos

Considera-se custos diretos todas as despesas que estão relacionadas ao atendimento do colaborador acidentado, tais como gastos com tratamento médico, internações hospitalares, recursos farmacêuticos e até mesmo processos cirúrgicos.

Caso o funcionário tenha algum tipo de sequela — formalmente tratada como redução laborativa — a empresa também deve arcar com um auxílio-acidente. Além disso, destaca-se a reabilitação médica e ocupacional, o seguro acidente e o transporte do acidentado enquanto durar seu tratamento.

Isso sem mencionar que a empresa é obrigada a arcar também com os primeiros quinze dias de afastamento do funcionário. Dessa forma considerando o atual salario mínimo e se todos os colaboradores acidentados em 2012 fossem afastados por 15 dias, as empresas teriam de desembolsar cerca de 335 milhões de reais apenas com afastamento temporário dos colaboradores. Esse é um valor estimado.

O empreendedor precisa ficar atento, pois aplicar recursos em Saúde e segurança do trabalho não é um custo para sua organização, mas um INVESTIMENTO.

Para se ter uma ideia do tamanho do investimento segundo pesquisa realizada pelo SESI com 500 médias e grandes empresas, 48% delas afirmam que as ações para aumentar a segurança no trabalho e promover a saúde de trabalhadores reduzem as taxas de absenteísmo.

Além disso, 43,6% indicam aumento na produtividade e 34,8% identificam redução de custos apenas com ações de promoção da saúde e segurança no trabalho.

O que as organizações precisam fazer para prevenir e/ou reduzir o número de acidentes de trabalho?

A resposta é bem simples: implementar um sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional estratégica.

A gestão ocupacional estratégica baseia-se em um conjunto de regras, ferramentas e procedimentos com o propósito de eliminar, neutralizar ou reduzir acidentes, falhas, sinistros e agravos nas atividades laborais.

Dentre as ferramentas da gestão ocupacional estratégica, uma das principais é a gestão de riscos, que atua com foco no reconhecimento dos perigos, na classificação dos riscos e na prevenção de acidentes.

A gestão de SSO pode integrar um Sistema de Gestão da Qualidade. Atualmente, os Sistemas de Gestão de SSO estão baseados na norma OHSAS 18001 que orienta a construção da política de segurança e saúde ocupacional.

Por que investir na gestão de saúde e segurança ocupacional?

Quando as pessoas são colocadas em primeiro lugar as organizações só tem a ganhar! Primeiro, porque toda empresa é feita substancialmente de pessoas. Em segundo, porque o bem estar dos colaboradores favorecer a melhoria produtiva e a excelência no atingimento das metas, e em terceiro porque a Lei exige.

Pensando estrategicamente é mais lucrativo e vantajoso direcionar recursos para ações de conscientização e prevenção, priorizando a saúde de todos, do que arcar com custos derivados de acidentes ou doenças ocupacionais.

Conheça seis bons motivos para estruturar a gestão de saúde e segurança ocupacional

1.Ambiente de trabalho mais saudável

Organizações que valorizam a saúde e segurança ocupacional deixam clara a preocupação com o bem-estar dos profissionais. Um ambiente de trabalho mais seguro e saudável deixa os colaboradores mais satisfeitos e a rotina mais leve, e ainda proporciona a interação, incentivando as relações interpessoais.

Neste cenário, os profissionais sentem-se mais confiantes com a sensação de pertencimento a uma organização que se mostra verdadeiramente humana e que valoriza as pessoas.

2.Redução do número de acidentes

Ao investir na prevenção, uma das principais vantagens da empresa é minimizar os perigos e riscos de acidentes no trabalho. A segurança no trabalho desenvolve ações focadas na prevenção para garantir a integridade física e mental do trabalhador, e, ao mesmo tempo, mantê-lo sempre em atividade. Prevenção, saúde e produtividade juntas!

3.Redução de gastos

À medida em que a empresa prioriza a segurança e a saúde do trabalhador, ela também evita custos com materiais, afastamentos e ações judiciais.  A diminuição dos índices de absenteísmo, a prevenção de acidentes e a redução de gastos com doenças do trabalho são alguns dos benefícios para as empresas que adotam práticas de segurança e saúde ocupacional.

A gestão que prioriza as pessoas, apostando na prevenção, investe a longo prazo garantindo a sustentabilidade da sua própria organização.

4. Mais produtividade

Se o profissional sabe que ele corre riscos ocupacionais e precisa se preocupar com sua segurança, inevitavelmente, a sua performance e o seu desempenho serão comprometidos.

Todavia quando o trabalhador se sente seguro de fato, ele tem condições de manter-se focado em suas atividades e, claro, produz mais, com mais atenção e resultados mais positivos.

5.Redução do absenteísmo

A área de medicina e segurança do trabalho é a grande aliada da empresa para reduzir o absenteísmo. O trabalho desenvolvido pela área permite à empresa identificar as causas de afastamentos do trabalho e, sobretudo, buscar soluções.

Com as mudanças nas políticas de segurança e saúde do trabalho, a adoção práticas mais seguras e a gestão de exigências legais, é possível reduzir o absenteísmo e também evitar custos com impostos e taxas.

6.Mais credibilidade

A empresa que trabalha pensando em garantir a segurança e saúde ocupacional demonstra comprometimento com a qualidade de vida dos profissionais. Tal postura aumenta a credibilidade da organização, e também é um indicador de responsabilidade social.

O trabalho focado na saúde, segurança e na prevenção de riscos ocupacionais e acidentes de trabalho requer a escolha de novos processos e tecnologias que produzam menos poluentes, gerem menor impacto ambiental e garantam mais segurança aos profissionais envolvidos. Todo esse processo aumenta a credibilidade corporativa perante o público e a sociedade.

Portanto investir em saúde e segurança ocupacional é vital para garantir estabilidade, crescimento e lucro para as organizações. Ter em mente os benefícios de um ambiente saudável e contar com o auxilio de profissionais competentes na estruturação e implantação do sistema de saúde e segurança ocupacional da sua empresa é a peça chave para o sucesso.

O grupo Verde Ghaia trabalha há quase 20 anos auxiliando empresas de destaque no Brasil e na América do sul a implantarem sistemas de saúde e segurança ocupacional e gestão de resíduos de excelência. A partir de plataformas online e atendimento personalizado, os profissionais da Verde Ghaia  irão levar sua organização a outro patamar organizacional.

 

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!