VG Consultoria Online

Escopo do sistema de gestão ISO 9001 e ISO 14001

Escopo do sistema de gestão ISO 9001 e ISO 14001
5 (100%) 1 voto

Como definir o escopo do Sistema de Gestão de Qualidade e de Gestão Ambiental de forma eficiente? Bem, para definir de forma eficiente o Escopo do Sistema de Gestão da sua empresa, primeiramente, é necessário entender o que é o escopo.

O escopo é o documento que irá detalhar o propósito daquilo que se pretende fazer, detalhes do que será realizado.

Durante o processo de certificação 9001:2015 ou 14001:20015, as normas da ISO estabelecem que a empresa deve definir o escopo do Sistema de Gestão de Qualidade, no caso da ISO 9001:20015, ou do Sistema de .Gestão Ambiental, no caso da ISO 14001:2015; ou ainda da integração desses dois sistemas.

Em todos esses casos, o escopo é um documento fundamentalmente necessário para o processo de implantação e certificação do sistema. É no escopo que será definido os limites do sistema de gestão.

De forma geral, o escopo deve ter a definição da atividade principal da empresa e qual a abrangência espacial que o sistema de gestão irá incluir, quais filiais por exemplo.

Tudo que constar no escopo deverá ter a aplicabilidade dos requisitos exigidos na norma e ser submetido à auditoria ISO 9001, à auditoria 14001:2015, ou à auditoria de integração desses sistemas.

Existem outros sistemas e normas certificadoras que também necessitam de escopo. Estamos aqui exemplificando a ISO 9001 e ISO 14001 por serem os sistemas mais utilizados e aplicáveis a qualquer empresa.

O que é preciso saber para definir o escopo do Sistema de Gestão de Qualidade ISO 9001:2015?

A definição do escopo está descrita na secção 4 da norma certificadora ISO 9001:2015. Nesta sessão, a norma trata sobre “O Contexto da Organização”. Segundo a ISO 9001:2015, no contexto da organização devem ser levados em conta três quatro elementos, descritivos nos seguintes tópicos:

4.1 Entendendo a organização e seu contexto (ambiente interno e externo);

4.2 Entendendo as necessidades e expectativas das partes interessadas (clientes internos, clientes externos, acionistas, sociedade, governo);

4.3 Determinar o escopo do Sistema de Gestão de Qualidade e.

4.4 Qualidades e seus processos.

Para esse escopo, a norma orienta que a organização deve determinar os limites e aplicabilidade do SGQ. Deve também estabelecer o seu alcance, e considerar os seguintes elementos:

  1. Questões externas e internas referidas em 4.1;
  2. Requisitos das partes interessadas pertinentes referidos em 4.2;
  3. Produtos e serviços da organização.

Portanto, para estabelecer o escopo do SGQ, antes de tudo, é necessário ter claro todo o contexto de organização da sua empresa.

Quais as diferenças na estrutura do escopo entre as versões 2008 e 2015 da ISO 9001?

Na versão ISO 9001:2008, existia o tópico definido como “Exclusões”. Desta forma, era possível reduzir o escopo do SGQ.

Uma empresa que produzia vários produtos poderia escolher apenas um deles para certificação. Nesse caso, ela incluiria no item “Exclusão” todos os produtos que não seriam definidos no escopo. Agora, todas as linhas de produtos devem ser incluídas no escopo.

Na versão 2015, salvo algumas exceções, a empresa não poderá certificar apenas uma linha de produtos.

Isto porque a norma de Gestão de Qualidade ISO compreende que a qualidade deve ser constantemente alcançada em todos os processos envolvidos, deste a aquisição da matéria prima até consumidor final; incluindo fornecedores e destinação de todos os resíduos gerados nesses processos.

Portanto, seria incoerente eliminar qualquer parte do processo. Pois a produção de uma linha de produtos (sem certificação) pode comprometer os resultados da organização como um todo.

As linhas de produtos não certificados poderiam comprometer o resultado final definido pela norma para a linha certificada.

Na ISO 9001:2015, em vez do uso de “Exclusões”, fala-se sobre a “Aplicabilidade”.

“O escopo deve determinar o tipo de produtos e serviços abrangidos pelo sistema de gestão de qualidade justificativa para qualquer caso em que o requisito dessa norma não possa ser aplicado”. Agora, um produto ou serviço só pode ser excluído com justificativa e embasem da sua não interferência no resultado final da empresa.

Como o objetivo principal da ISO 9001 é dar qualidade ao sistema de gestão da empresa e garantir que as empresas alcancem seus objetivos, tudo que estiver relacionado ao planejamento estratégico e a qualidade deverão ser descritos no escopo.

Por exigência da ISO 9001:20015, o escopo é um documento deve ser mantido como informação documentada.

Escopo para a ISO 14001:2015

A norma ISO 14001:2015 é aplicável a qualquer empresa que deseja:

  1. a) implantar, manter e melhorar o sistema de gestão ambiental;
  2. b) certificar-se de estar em conformidade com sua política ambiental escolhida e declarada pela empresa;
  3. c) demonstrar esta conformidade a outros;
  4. d) solicitar certificação/registro do sistema de gestão ambiental, por uma organização externa;
  5. e) assumir o compromisso e fazer declaração de conformidade com a norma.
  6. f) ter a intenção de que todos os requisitos da norma possam ser incorporados no sistema de gestão ambiental da empresa.

Como o escopo define os propósito e abrangência do sistema de gestão, no caso do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), o escopo deverá especificar quais aspectos ambientais que a organização pode controlar e realizar mudanças.

A norma ISO 14001:2015 não estabelece os critérios ambientais que empresa deve seguir. Esses critérios devem ser formulados com base na política e objetivos da organização, levando em consideração os requisitos legais aplicáveis para sua atividade, porte e localização.

Portanto, no escopo do Sistema de Gestão Ambiental, ISO 14001:2015, deverão ser levados em consideração, aspectos ambientais, requisitos legais, objetivos e metas dos programas de gerenciamento e monitoramento ambiental, assim como auditoria interna do SGA, checagem e ações corretivas.

Tanto para Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ), como para o Sistema de Gestão ambiental (SGA) o escopo é uma fase importante, que estabelece as diretrizes do sistema e até onde vão as responsabilidades da empresa.

Nem todos os fatores podem ser mudados pela empresa, por isso o escopo deve ser realista e identificar os casos onde ações de redução de impacto ou ações corretivas podem ser aplicadas.

Todos os envolvidos no processo produtivo, incluindo colaboradores de todas as etapas da cadeia produtiva e fornecedores, devem ter conhecimento dos delineamentos e ações descritas no escopo do sistema.

O escopo é necessário não apenas para a fase de implantação, mas é documento que serve de referencia para a busca contínua da qualidade no sistema de gestão ambiental e gestão geral da empresa.

Devido sua relevância em todas as etapas e ao longo do tempo, o escopo deve ser detalhado e claro. Deve ser produzido por equipe especialidade e com conhecimento profundo sobre a organização e contexto geral da empresa. Em caso de dúvida, entre em contato.

Compartilhe