Saiba quais os efeitos da Pandemia no Sistema de Gestão
Subir

Verde Ghaia Consultoria Online

Seu sistema de gestão parou por causa da Pandemia?

Para que qualquer organização tenha seu sucesso é preciso estar atenta aos riscos e oportunidades que a cercam. Em outras palavras, a análise de riscos e oportunidades é primordial para a organização agir a tempo, evitando danos para gerar valor agregado ao negócio.

Portanto, a gestão de riscos de uma organização tem papel chave para seu sucesso e o seu sistema de gestão é o ponto principal que deve ser balizado, considerando seus potenciais efeitos sobre os processos.

Efeitos da Pandemia no Sistema de Gestão

No momento pelo qual estamos passando, provocado pela pandemia do coronavírus, já conseguimos perceber que muitas empresas, no mundo todo, não tinham ideia da proporção e dos seus efeitos, bem como seus impactos nos sistemas de saúde, economia e consequentemente na vida das pessoas e organizações.

Quando um sistema de gestão é construído sem levar em consideração os riscos e as oportunidades aos quais a organização está exposta, ela caminha sem direção, ou seja, completamente às escuras.

Os impactos da pandemia que estamos vivenciando e presenciando, requerem que alguns dos elementos chave do sistema de gestão das organizações sejam revisados ou modificados para que possam realmente ser úteis, ajudando as empresas a saírem da crise e retomar suas atividades.

07 dicas para manter seu Sistema de Gestão em dia, na pandemia

A Verde Ghaia, através da sua equipe de consultores especializados, preparou algumas orientações para evitar consequências ainda mais danosas às organizações na qual atuam.

1. Inserir o contexto da pandemia em sua matriz SWOT e no levantamento de riscos e oportunidades: Devem sofrer menos com o impacto da pandemia, as organizações que identificarem suas forças e fraquezas neste cenário, atuando sobre elas de forma eficaz.

2. Definir um plano para atuar e prevenir os efeitos indesejáveis na gestão: No desencadeamento de crises, o planejamento de ações, recursos necessários e momento adequado de agir é a chave para contenção de cenários indesejados, mitigando os seus efeitos sobre o negócio de forma abrangente.

3. Revisar o levantamento das necessidades e expectativas das partes interessadas: As ações conjuntas e coordenadas são muito valorizadas neste momento para que todos se beneficiem. Portanto “ouvir” e identificar corretamente as necessidades e expectativas das partes interessadas é primordial.

4. Revisar os objetivos e metas, eles podem não fazer mais sentido: Mudanças na estratégia do negócio, a realização de trabalhos em home office, redução de jornada e do volume de produção, podem afetar diretamente os objetivos e metas da organização. É importante uma análise crítica profunda frente a este novo momento.

5. Tome cuidado com as mudanças que está realizando: No período de crise muitas decisões precisam ser tomadas de forma rápida e as mudanças são realizadas sem adequada análise e avaliação, gerando ainda mais problemas.

6. Revisar os perigos de SSO e os aspectos ambientais: Você só vai conseguir definir controles operacionais eficazes se fizer uma correta avaliação dos perigos de SSO e aspectos ambientais que surgiram ou se intensificaram com a pandemia.

7. Criar e atualizar os controles operacionais: A pandemia trouxe a necessidade de alterar e criar controles operacionais aos sistemas de gestão, principalmente de SSO e MA, mas não somente estes.

Ação: palavra-chave do momento

Você já se perguntou onde deve descartar as máscaras utilizadas potencialmente contaminadas?

Qual produto deve utilizar para a desinfecção segura de equipamentos e superfícies?

Como avaliar se a cadeia de fornecedores foi impactada pela pandemia?

Como propor um controle adequado de riscos no trabalho em home office?

Entendemos que uma boa revisão do sistema de gestão pode ajudar as organizações a tomarem as decisões certas neste momento, evitando que outras crises afetem os negócios de forma tão contundente.

Fale conosco!


A equipe de consultores da Verde Ghaia, pode te auxiliar na atualização, por completo do SGI de sua empresa diante dos impactos do COVID19 e receba uma proposta personalizada e adaptada às suas necessidades.

Marcelo de Souza | Gerente de Consultoria e Paula Sato | Consultora

Compartilhe nas redes sociais:

        

2 Comentários

  1. Boa tarde, Somos Certificados ISO9001 há alguns anos, e a certificação ocorreu principalmente por ser requisito de alguns clientes. Contudo, temos em nossa base vários clientes “pequenos” (que não possuem qualquer requisito) para os quais acabamos adotando as práticas resultantes da certificação. Temos discutido constantemente se devemos de fato replicar todas as práticas do SGQ para estes clientes que não possuem tal requisito.

    Isso, porque temos reduzido a equipe de apoio (Qualidade, PCP, etc) e o acúmulo de atividades está levando o SGQ a um possível “colapso”. Enfim, em uma empresa Certificada ISO9001, podemos abrir margem para não atender a determinados requisitos para clientes que não possuam o requisito de certificação e para os quais nós também não tenhamos divulgado ou “vendido” o fato de sermos certificados??

    Grato pelo apoio.
    Jeferson

    • Não sei se compreendi sua pergunta direito, mas vou tentar responder e, caso não venha sanar sua dúvida, peço que entre em contato conosco.

      A certificação é da sua empresa, ou seja, sua empresa atende aos requisitos normativos da ISO 9001 e, por isso possui o certificado. Requisitos de cliente, varia muito de um cliente para outro.

      Mas, a partir do momento que você é certificado em um norma de qualidade, em que um dos princípios básicos é a padronização, acredito que para esse caso, seja complicado você não seguir esses requisitos. Até porque, provável que vocês tenham algum procedimento que descreva isso, e ao não atender, você estará descumprindo um procedimento interno.

      Atenciosamente,
      Flávia Magalhães – Consultora

Deixe o seu comentário!