Verde Ghaia Consultoria Online

Como tornar o seu negócio competitivo ?

Tornar-se competitivo no mercado exige investimento! (E não estamos falando de dinheiro).

O mundo inteiro está passando por um grande período de incerteza econômica — com um agravante: sem previsão de término —, e com isso, uma das tendências mais lógicas entre as empresas é realizar cortes orçamentários a fim de conter as despesas ao máximo.

O grande problema é que o corte de custos quase sempre vai na contramão do crescimento do negócio, pois acaba envolvendo também corte em investimentos, principalmente em ideias e projetos.

Crise: essa é a hora de investir e sair na frente

Este é o momento de se inovar e de se tornar ciente de que grandes ideias nem sempre exigem muito dinheiro. Muitos gestores ainda erram ao focar somente no custo marginal de seu negócio, ou seja, aquele custo que se apresenta toda vez que a empresa atinge o limite da capacidade de produção, execução de projetos, contratação de pessoas, aumento de estoque ou expansão logística etc.

Com isso, acaba havendo uma tendência a associar diretamente o crescimento à necessidade de se obter capital (e como consequência, os gastos que entram no cálculo muitas vezes se provam desnecessários naquele cenário, e o gestor acaba investindo em futilidades, como reformas no escritório com o intuito de atrair clientes, sendo que muitas vezes não é uma sede mais bonita que irá influenciá-los, e sim correções no atendimento, por exemplo).

Enfim, se você ainda não sabe como fazer sua empresa crescer sem necessitar de grandes investimentos, daremos algumas dicas.

Passos iniciais de como investir no seu negócio

1. Revise processos. Nenhuma empresa funciona bem se não estiver sendo gerida de maneira eficiente. Convide seus funcionários a fazerem uma imensa revisão de todos os processos, principalmente os rotineiros. Se não souber por onde começar, pode seguir o princípio 5W2H, o qual soluciona as seguintes questões:

  • O que (What) deve ser feito?
  • Por que (Why) deve ser implementado?
  • Quem (Who) é o responsável pela ação?
  • Onde (Where) deve ser executado?
  • Quando (When) deve ser implementado?
  • Como (How) deve ser conduzido?
  • Quanto (How much) vai custar a implementação?

2. Uma equipe, muitas cabeças. Lembre-se de que sua equipe é formada por várias pessoas com conhecimentos em diversas áreas. Crie grupos de treinamento interdisciplinar, nos quais colegas possam compartilhar seus conhecimentos uns com os outros.

Outra vantagem disso, é que os setores passam a conhecer melhor as rotinas de cada um. Esse tipo de dinâmica ajuda naturalmente no corte de custos desnecessários e no desenvolvimento de novos negócios.

3. As soluções estão em casa. Incentive também esses grupos de estudo de treinamento interdisciplinar a criarem soluções inovadoras e diferenciadas para os clientes. Destaque a importância de se ter um mindset diferenciado, e isto vale para os gestores.

Não é hora de tolher ideias. Use a abuse do brainstorming, acolhendo tudo o que for dito, e deixe para fazer a seleção das melhores sugestões num momento posterior.

4. Pesquise o cliente. É importantíssimo saber exatamente o que seu cliente espera do produto ou serviço que sua empresa oferece. Procure saber também onde se encontram as maiores falhas e, primordialmente, de onde vêm as insatisfações.

Muitas vezes, pequenas modificações no atendimento ou na rotina dos processos pode fazer muita diferença. Se sua empresa for pequena ou média, siga o princípio do design thinking, cuja inovação é centrada no usuário; esta metodologia tem como objetivo principal desenvolver experiências de consumo que sejam ao mesmo tempo desejáveis pelo consumidor, rentáveis para o negócio e tecnologicamente viáveis.

5. Crie uma rede. Em momentos de crise intensa, em que todos são afetados, é melhor ter aliados a concorrentes. Se puder fazer parceria com aquelas organizações que exploram os mesmos nichos que você, não hesite: faça!

Esse tipo de troca pode ser vantajoso para todos: vocês podem dividir um fornecedor e negociar preços melhores, fazer escambo matéria-prima, criar promoções, desenvolver ações sociais.

6. Descubra novos negócios. Não caia no erro de pensar que novos negócios só nascem a partir de investimento financeiro. Um exemplo disso é o VG Resíduos, um software criado pela Verde Ghaia especializado em encontrar empresas que desejam comprar resíduos carentes de destinação (eles são reaproveitados como matéria prima, por exemplo).

Caso sua empresa ofereça produtos, pesquise principalmente o mercado de reciclagem; se seu forte é a oferta de serviços, pense em parcerias.

7. Mire no longo prazo. Lembre-se de que nem toda mudança rende resultados imediatos, portanto, aborde o crescimento e o desenvolvimento econômico no longo prazo. Isso inclui fazer planos para o momento em que a crise arrefecer.

Muitas empresas não costumam investir o suficiente em projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), e quando o fazem, encontram dificuldade para conseguir financiamentos, afinal a tríade PD&I é considerada um passo de alto risco. Uma forma de amenizar esse quadro e criar um ambiente favorável a futuros investimentos é implementando gestão de risco.

Você pode fazer isso usando dos talentos já existentes entre seu pessoal e, como complemento, se basear nas diretrizes da ISO 31000.

8. Ouça as pessoas. Uma das dicas mais importantes: procure saber o que sua equipe tem a dizer. Muitas vezes, aquele funcionário que bota verdadeiramente a mão na massa está mais ciente de problemas operacionais do que a própria gerência.

Além disso, muitas ideias fantásticas podem estar sendo perdidas simplesmente por estarem sendo ignoradas. Ouça a todos, sem exceção. Busque investir também no bem-estar das pessoas.

Se sua empresa não pode pagar salários mais altos neste momento, ofereça benefícios práticos aos funcionários, como flexibilidade de horário, permissão para levar os filhos ao trabalho uma vez ao mês (assim eles têm solução num dia em que não houver creche disponível), possibilidade de fazer home office algumas vezes ao mês, convênio com restaurantes para oferecer refeições mais baratas etc.

Lembre-se de que funcionários felizes trabalham melhor e produzem muito mais.

Inove, Renove e Recrie seu jeito de fazer!

Organizações que estão sempre em busca de novas técnicas e métodos para transformar positivamente seus negócios são capazes de incitar ganhos na produtividade (como aumento de produção ou melhoria na prestação de seus serviços) a custos significativamente menores.

Por isso, é tão importante encontrar soluções inovadoras para os clientes, bem como oferecer produtos e serviços diferenciados neste mercado momentaneamente instável.

A empresa que for ágil agora, sairá na frente no momento em que a crise passar. E certamente estará mais bem preparada caso volte a se deparar com novas dificuldades que afetem a ordem mundial.

E aí? Tudo pronto para dar o primeiro passo para inovar?

Se ainda está inseguro de como dar esse pontapé inicial, convido você para fazer parte do Curso de Gestão Acelerada para PMES e Gestores que buscam fazer uma gestão inovadora e criativa.

Venha fazer parte desse time!  Fale conosco!

Curso de Gestão Acelerada para PMES

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!