Verde Ghaia Consultoria Online

Como identificar “riscos” dentro de um Sistema de Gestão Ambiental

Como identificar “riscos” dentro de um Sistema de Gestão Ambiental
5 (100%) 2 votos

sistema de gestão ambiental

É necessário perceber que identificar riscos e oportunidades aplicáveis ao seu negócio quando você tem um sistema de gestão ambiental e está buscando melhorias. Importa que os avanços sejam efetivos e não mascarados. Os benefícios de uma gestão de riscos podem ser úteis para qualquer negócio. Não apenas para empresas certificadas na ISO, mas para qualquer organização, mesmo as que não contam com certificação.

Inúmeras empresas no mundo todo gastam fortunas concertando erros que poderiam ter sido evitados desde o início dos processos. Seu empreendimento não precisa passar por essa dificuldade. A gestão de riscos evitará problemas, certificando que tudo está adequado aos regulamentos e em conformidade com os procedimentos de segurança. Isso pode ajudar a reduzir custos de incidentes e identificar novas oportunidades.

O que são “riscos”?

sistema de gestão ambiental

De acordo com a ISO 9001:2015, o risco pode ser apresentado como “efeito ou incerteza dos objetivos”. Ele se fundamenta em prevenir problemas e não apenas resolver os mesmos. Essa norma prioriza o gerenciamento de riscos para agir de forma precavida sobre dúvidas, o que trará uma evolução muito relevante para o SGQ.

Essa perspectiva eleva significativamente a qualidade da gestão de riscos em todos os aspectos, pois possui a grande vantagem de estar à frente nas tomadas de decisões e ser prudente em relação a situações não previsíveis.

Benefícios de uma gestão de riscos

sistema de gestão ambiental

Somente a partir do processo de gestão de riscos, que se pode enxergar os sinais que não são aparentes. Uma empresa não consegue extrair de um livro ou curso todos os riscos reais enfrentados por ela.

Por exemplo, num momento de alta repentina do dólar, um fabricante que importa aço para utilizar como matéria prima, pode ser prejudicado em todo o processo de produção e venda. A gestão de riscos o ajudará a prever tal situação com a devida antecedência. Isso possibilita a empresa, por exemplo, buscar alternativas nacionais, comprar dólar previamente, ou qualquer outra medida cabível.

Digamos que esse mesmo fabricante utilize um tipo específico de aço. É possível que em um dado momento haja um aumento na demanda do marcado para esse aço, e a indústria não consiga supri-la. Com a gestão de riscos é possível prever esse aumento de demanda, para que este fabricante se antecipe em relação à concorrência e garanta seu material durante a alta do mercado. Do contrário, seu material poderia ficar em falta trazendo muitos prejuízos.

Um programa abrangente de gerenciamento de riscos preventivos utiliza especialização para identificar e fornecer um entendimento mais acurado de todos os tipos de riscos possíveis.

Outro grande benefício de uma gestão de riscos é proporcionar apoio à direção. Profissionais de uma companhia podem achar difícil identificar ameaças fora de suas áreas de especialização e experiência. Sendo assim, através da gestão de riscos, a direção de uma empresa pode visualizar e se envolver em áreas específicas mesmo que não sejam de seu âmbito de domínio.

Além do mais, na identificação de riscos, todas as hipóteses são listadas e analisadas. O estudo de pressupostos é um passo importante na remoção de possíveis imprecisões e inconsistências.

Os riscos não são sempre negativos

sistema de gestão ambiental

Esses “riscos” nem sempre precisam ser negativos. Riscos positivos (chances que não faziam parte do plano original do projeto) são frequentemente encontrados durante a fase de identificação e você pode realizar ações apropriadas para aproveitar ao máximo a ocorrência dessas oportunidades. Isso terá um impacto positivo em todo o projeto ou negócio.

Seja através de potenciais não explorados, mudanças no cenário ou contexto, um novo momento no mercado, ou diversas outras situações, oportunidades podem surgir e serem desperdiçadas ou não visualizadas, se não houver uma previsão adequada para o aproveitamento dessas ocorrências e assim, potencializar seus efeitos.

Quem deve utilizar a gestão de riscos?

Como vimos no início, não é necessário pensar em gestão de riscos somente devido à norma ISO. Toda empresa precisa considerar riscos e classificar todas as possíveis ocorrências para a melhor prevenção de contratempos e previsão de oportunidades.

Todas as áreas de uma empresa são suscetíveis às adversidades e imprevistos acontecerão. Muitas companhias não levam esse tema a sério, e acabam passando por problemas que podem comprometer a organização de diversas formas, dentre elas, os valores, a segurança dos funcionários e a reputação da empresa, gerando contratempos difíceis de serem resolvidos ou até mesmo irreversíveis.

Norma ISO 14001:2015

sistema de gestão ambiental

Desde sua introdução, a ISO 14001 tem sido amplamente aceita para melhorar o desempenho de empresas em termos de redução de desperdício, melhoria de qualidade, redução de custos e impactos negativos ao meio ambiente.

A última revisão da norma busca substituir o conceito de “ação preventiva” pelo “aumento da gestão de riscos”, trazendo o foco para a gestão de riscos por ser uma ação mais efetiva.

Mas como entender a diferença entre esses conceitos?

  • Ação preventiva: é uma ação que visa estabelecer uma relação de risco e remediação. Nessa perspectiva, entendemos que em face ao risco, é necessário criar uma fonte alternativa de reparo.
  • Gestão de riscos: neste processo se percebe uma preocupação em não somente prever riscos, mas um empenho para a diminuição máxima ou total dos mesmos. Os esforços são muito mais focados em trabalhar os riscos do que apenas identificar e reparar os seus possíveis efeitos.

O foco em gestão de riscos é sem dúvida superior e garante a melhor qualidade nos padrões de cada projeto desenvolvido por uma organização, torna as empresas mais sustentáveis, diminui os impactos no meio ambiente e resguarda a segurança tanto de colaboradores quanto da comunidade como um todo.

Ao destacar quais os benefícios de uma gestão de riscos, entendemos que é possível não somente evitar problemas, mas abraçar novas oportunidades.

A consideração de riscos e oportunidades quando se trata de aspectos e impactos, obrigações de conformidade e operações, requer uma mudança de mentalidade para olhar além dos resultados indesejáveis ​​para resultados potencialmente desejáveis.

Embora muitas empresas já abordem o risco com relação à identificação de seus aspectos significativos, elas precisam agregar a consideração iminente de oportunidades em potencial que podem ser benéficas para o gerenciamento ambiental eficaz e para melhorar o desempenho da empresa.

A gestão dos riscos é fundamental para garantir a realização das mudanças propostas, tanto para atenuar os impactos negativos ​​quanto para conservar e aumentar os benefícios que se espera.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!