Quais são as certificações que minha empresa precisa ter?
Subir

Verde Ghaia Consultoria Online

Quais tipos de negócios podem obter Certificação? E quais são as certificações importantes?

A ISO 9001 certamente é uma das certificações mais conhecidas. Entretanto, pessoas leigas em assuntos corporativos, já devem ter visto algumas empresas ostentando este famoso selo, o qual certifica que a organização tem cumprido requisitos essenciais no que diz respeito à qualidade de seus produtos e/ou serviços. Mas, não se engane.

A certificação da qualidade não se restringe apenas à ISO 9001 (a versão mais recente é a ISO 9001:2015). Devemos nos lembrar que toda Norma ISO visa assegurar que as empresas, sejam elas públicas ou privadas, estejam aptas para fornecer seus produtos e/ou serviços em conformidade a uma série exigências. Quando a empresa possui um (ou vários) selo(s) ISO, ela é frequentemente obrigada a revisar seus processos a fim de manter a qualidade ou alcançar a melhoria contínua (caso contrário ela pode perder o selo ISO).

Certificações que merecem destaque

As certificações da ISO são muitas, mas existem algumas que quero chamar a atenção e que devem ser estudadas com cuidado.

ISO 9001 Norma de Gestão da Qualidade: é uma norma de padronização para serviços e produtos. Seu objetivo é melhorar os processos de gestão de maneira contínua (o que por sua vez determina um piso para o padrão de qualidade dos produtos e serviços que uma empresa oferece). A ISO 9001 pode ser aplicada em conjunto a outras normas, tais como normas de saúde ocupacional, de meio ambiente ou de segurança. Mas ela não é a única Norma do Sistema de Gestão de Qualidade. Existem outras, como  a ISO 9002, a ISO 9003, a ISO 9004 e a ISO 19011, e o que as diferencia entre si é o escopo e abrangência.

ISO 14001 Norma de Meio Ambiente: tem como objetivo estabelecer um padrão de Sistema de Gestão Ambiental (SGA) capaz de trazer o equilíbrio entre a existência da atividade econômica e a proteção ambiental. Pode ser adotada por qualquer organização cujo intuito seja implementar um Sistema Gestão Ambiental e que deseje assegurar a conformidade com a política ambiental definida. Seu conjunto de normas engloba a ISO 14004, a ISO 14010, a ISO 14031, a ISO 14020 e a ISO 14040.

ISO 45001 Norma de Saúde e Segurança Ocupacional: O objetivo central da ISO 45001 é conduzir as organizações à gestão de saúde e segurança ocupacional e a melhoria contínua, criando oportunidades para o planejamento estratégico. A norma aborda a saúde e segurança ocupacionais como pontos estratégicos assim como já é feito nas normas ISO 9001 e ISO 14001, sendo assim, as atribuições de aplicação e monitoramento do sistema de gestão deixam de ser apenas da gerência e passam a ser também da alta direção.

ISO 17025 Norma para a padronização de testes laboratoriais (restrita a laboratórios de ensaio e calibração): esta Norma é importante porque praticamente tudo o que consumimos, de alimentos a apetrechos tecnológicos, precisa passar por testes laboratoriais que garantam sua segurança e eficácia. O intuito desta Norma é promover a confiança nas operações laboratoriais, bem como assegurar que laboratórios operem de maneira competente e sejam capazes de gerar resultados válidos e confiáveis.

ISO 22000 Norma de Segurança de Alimentos: é a ferramenta que tem permitido às empresas, uma implementação de gestão de segurança de alimentos de alto nível. A segurança de alimentos é uma das grandes questões do nosso tempo, afinal de contas, a cada dia consumimos mais alimentos prontos ou invés de preparar a nossa própria comida.

ISO 50001 Norma de gestão de Energia: publicada em 2011, ela tem como foco a gestão de energia, de modo a trazer benefícios como melhoria do desempenho energético, redução de desperdícios e gastos, redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa, além de vantagens econômicas, sociais e ambientais (como uso inteligente da energia renovável e não-renovável). Considerando que a produção e consumo de energia elétrica têm sido assuntos cada vez mais presentes no nosso dia a dia, esta Norma tem se revelado cada vez mais fundamental nas empresas, principalmente nas indústrias.

Para se implementar um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), obviamente não é obrigatório adotar simultaneamente as quatro principais Normas listadas acima; sua empresa pode (e deve) definir qual delas se encaixa melhor em seu perfil. No entanto, uma delas merece atenção especial e deve ser adotada por toda organização: a Norma ISO 19011.

Norma ISO 19011

A ISO 19011 fornece diretrizes para usuários em todos os níveis de organizações — sejam elas pequenas, médias ou grandes — que venham a realizar auditorias de primeira, segunda ou terceira parte para sistemas de gestão. Além das diretrizes para auditoria, a ISO 19011 também estabelece requisitos para a competência e a avaliação de um auditor e de uma equipe auditora.

Devemos lembrar que toda empresa que vislumbre conquistar algum selo ISO — seja ele qual for —  precisa necessariamente passar por uma auditoria, pois é ela que vai averiguar e determinar se a organização está em consonância com as normas ISO.

Em geral, as pessoas têm uma tendência a tratar as auditorias como se fosse algo ruim. Sempre que a palavra “auditoria” aparece, ela é associada a estresse, estado de alerta exagerado, desespero e até medo. Mas a auditoria não é uma espécie de fiscalização malvada que aparece para apontar problemas. Na verdade, ela é uma nascente de oportunidades, um excelente instrumento para identificar todas as qualidades e obstáculos de um processo, e que abrirá caminhos para soluções que, depois de implementadas, facilitarão muitíssimo a vida dos funcionários de uma empresa. A auditoria vem para simplificar, e não para complicar.

A proposta de uma auditoria é simplesmente verificar se os elementos que compõem o sistema de gestão estão corretamente implementados, e se tais elementos necessitam de algum tipo de aperfeiçoamento. Sim, é só isso.

Sem uma auditoria, a empresa muitas vezes pode ficar “perdida” em relação ao que precisa solucionar em seu ambiente, e assim acaba insistindo no modelo “tentativa e erro”, que costuma ser caro e proporcionar muita perda de tempo.

Por isso, a ISO 19011 é tão útil, pois fornece todas diretrizes de uma auditoria eficaz, além de poder ser aplicada em nichos diversos: indústria, comércio, prestadoras de serviço, ONGs e até instituições de ensino, pois é uma norma que se adapta muito bem às diferentes características de cada organização (como tamanho e complexidade dos  processos) e serve padrão a todo tipo de rotina de auditoria, seja ela interna ou externa.

Considerações Finais

Conforme visto acima, a Política de Qualidade está alinhada com os requisitos dos clientes, normas, entre outros fatores, ela inclui os compromissos exigidos pela ISO 9001 e alinha-se com a direção estratégica da empresa para aumentar sua a participação de mercado e que por sua vez, vai de encontro com muitas outras normas.  Portanto, ao implantar um sistema de gestão é preciso entende-lo como um processo  necessário para a organização se preparar, planejar e se adequar.

Compartilhe nas redes sociais:

        

4 Comentários

  1. Temos um escritorio de contabilidade, onde estamos fazendo uma pesquisa para um cliente que esta prescisando fazer o iso 9001 e outras exigencias1. Possui ou está implementando o ISAE 3402- Selo De Conformidade E Confiança

    2. Possui ou está implementando o SSAE18

    3. Adquiriu certificação ISO 9001/ 27001 ou segue suas recomendações? Se a resposta foi “sim” poderá ser requisitado uma comprovação

    4. Oferece assistência técnica/Suporte na região em que a empresa está

    5. Fornece garantia para defeitos de fabricação ou serviço prestado

    6. Conta com frota própria para entregas ou assume a responsabilidade pela segurança e prazos de entrega.

    Possui certificação SOX

        • Olá, Sílvia, boa tarde! Tudo bem?

          A certificação mais recomendada para escolas é na ISO 9001:2015. A norma lhes proporcionará criar novas rotinas e rever algumas que não são eficientes. Para receber o selo, é preciso também alterar a estrutura física e estabelecer indicadores de qualidade e de satisfação da equipe, dos alunos e da comunidade. Para evitar falhas nos processos, é possível criar uma espécie de avaliação interna, com os funcionários de uma área acompanhando sempre os procedimentos de outra: Ex. o atendente de secretaria, pode ficar encarregado de verificar se as merendeiras estão cumprindo os combinados para manter a segurança alimentar e o diretor avaliar se o diário de classe dos docentes está de acordo com os planejamentos feitos por período.
          Enfim, a norma lhe dá muitas oportunidades de melhoria e otimização de processos e recursos.

          Uma outra oportunidade que surgiu atualmente também, é a certificação “Escolas Exponenciais” que trata-se de identificar quais são as escolas, particulares e de idiomas, que mais satisfazem seus clientes. Foi criada uma certificação inédita, onde é realizada uma pesquisa que tem como foco principal avaliar o nível de fidelização e satisfação de pais e alunos. Assim, é possível fornecer elementos que servirão de base para condecorar com o “Certificado Escolas Exponenciais”, as instituições de ensino que atingirem bons resultados na avaliação do seu NPS (Net Promoter Score).

          Fora isso, há a certificação IES, que certifica instituições educacionais e os seus programas educacionais. O resultado da certificação é determinar uma classificação que declara claramente o nível qualitativo da instituição. O valor desta classificação é verificado em intervalos regulares. Para os diplomados é o certificado internacional a saída única da instituição certificada. Este certificado pode obter cada diplomado que concluiu com êxito um programa de formação certificado

          Espero ter esclarecido sua dúvida!
          Agradecemos seu contato!
          Obrigada!
          Paula Baptista | Consultoria Técnica

Deixe o seu comentário!