Verde Ghaia Consultoria Online

Quais tipos de negócios podem obter Certificação? E quais são as certificações importantes?

A ISO 9001 certamente é uma das certificações mais conhecidas. Entretanto, pessoas leigas em assuntos corporativos, já devem ter visto algumas empresas ostentando este famoso selo, o qual certifica que a organização tem cumprido requisitos essenciais no que diz respeito à qualidade de seus produtos e/ou serviços. Mas, não se engane.

A certificação da qualidade não se restringe apenas à ISO 9001 (a versão mais recente é a ISO 9001:2015). Devemos nos lembrar que toda Norma ISO visa assegurar que as empresas, sejam elas públicas ou privadas, estejam aptas para fornecer seus produtos e/ou serviços em conformidade a uma série exigências. Quando a empresa possui um (ou vários) selo(s) ISO, ela é frequentemente obrigada a revisar seus processos a fim de manter a qualidade ou alcançar a melhoria contínua (caso contrário ela pode perder o selo ISO).

Certificações que merecem destaque

As certificações da ISO são muitas, mas existem algumas que quero chamar a atenção e que devem ser estudadas com cuidado.

ISO 9001 Norma de Gestão da Qualidade: é uma norma de padronização para serviços e produtos. Seu objetivo é melhorar os processos de gestão de maneira contínua (o que por sua vez determina um piso para o padrão de qualidade dos produtos e serviços que uma empresa oferece). A ISO 9001 pode ser aplicada em conjunto a outras normas, tais como normas de saúde ocupacional, de meio ambiente ou de segurança. Mas ela não é a única Norma do Sistema de Gestão de Qualidade. Existem outras, como  a ISO 9002, a ISO 9003, a ISO 9004 e a ISO 19011, e o que as diferencia entre si é o escopo e abrangência.

ISO 14001 Norma de Meio Ambiente: tem como objetivo estabelecer um padrão de Sistema de Gestão Ambiental (SGA) capaz de trazer o equilíbrio entre a existência da atividade econômica e a proteção ambiental. Pode ser adotada por qualquer organização cujo intuito seja implementar um Sistema Gestão Ambiental e que deseje assegurar a conformidade com a política ambiental definida. Seu conjunto de normas engloba a ISO 14004, a ISO 14010, a ISO 14031, a ISO 14020 e a ISO 14040.

ISO 45001 Norma de Saúde e Segurança Ocupacional: O objetivo central da ISO 45001 é conduzir as organizações à gestão de saúde e segurança ocupacional e a melhoria contínua, criando oportunidades para o planejamento estratégico. A norma aborda a saúde e segurança ocupacionais como pontos estratégicos assim como já é feito nas normas ISO 9001 e ISO 14001, sendo assim, as atribuições de aplicação e monitoramento do sistema de gestão deixam de ser apenas da gerência e passam a ser também da alta direção.

ISO 17025 Norma para a padronização de testes laboratoriais (restrita a laboratórios de ensaio e calibração): esta Norma é importante porque praticamente tudo o que consumimos, de alimentos a apetrechos tecnológicos, precisa passar por testes laboratoriais que garantam sua segurança e eficácia. O intuito desta Norma é promover a confiança nas operações laboratoriais, bem como assegurar que laboratórios operem de maneira competente e sejam capazes de gerar resultados válidos e confiáveis.

ISO 22000 Norma de Segurança de Alimentos: é a ferramenta que tem permitido às empresas, uma implementação de gestão de segurança de alimentos de alto nível. A segurança de alimentos é uma das grandes questões do nosso tempo, afinal de contas, a cada dia consumimos mais alimentos prontos ou invés de preparar a nossa própria comida.

ISO 50001 Norma de gestão de Energia: publicada em 2011, ela tem como foco a gestão de energia, de modo a trazer benefícios como melhoria do desempenho energético, redução de desperdícios e gastos, redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa, além de vantagens econômicas, sociais e ambientais (como uso inteligente da energia renovável e não-renovável). Considerando que a produção e consumo de energia elétrica têm sido assuntos cada vez mais presentes no nosso dia a dia, esta Norma tem se revelado cada vez mais fundamental nas empresas, principalmente nas indústrias.

Para se implementar um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), obviamente não é obrigatório adotar simultaneamente as quatro principais Normas listadas acima; sua empresa pode (e deve) definir qual delas se encaixa melhor em seu perfil. No entanto, uma delas merece atenção especial e deve ser adotada por toda organização: a Norma ISO 19011.

Norma ISO 19011

A ISO 19011 fornece diretrizes para usuários em todos os níveis de organizações — sejam elas pequenas, médias ou grandes — que venham a realizar auditorias de primeira, segunda ou terceira parte para sistemas de gestão. Além das diretrizes para auditoria, a ISO 19011 também estabelece requisitos para a competência e a avaliação de um auditor e de uma equipe auditora.

Devemos lembrar que toda empresa que vislumbre conquistar algum selo ISO — seja ele qual for —  precisa necessariamente passar por uma auditoria, pois é ela que vai averiguar e determinar se a organização está em consonância com as normas ISO.

Em geral, as pessoas têm uma tendência a tratar as auditorias como se fosse algo ruim. Sempre que a palavra “auditoria” aparece, ela é associada a estresse, estado de alerta exagerado, desespero e até medo. Mas a auditoria não é uma espécie de fiscalização malvada que aparece para apontar problemas. Na verdade, ela é uma nascente de oportunidades, um excelente instrumento para identificar todas as qualidades e obstáculos de um processo, e que abrirá caminhos para soluções que, depois de implementadas, facilitarão muitíssimo a vida dos funcionários de uma empresa. A auditoria vem para simplificar, e não para complicar.

A proposta de uma auditoria é simplesmente verificar se os elementos que compõem o sistema de gestão estão corretamente implementados, e se tais elementos necessitam de algum tipo de aperfeiçoamento. Sim, é só isso.

Sem uma auditoria, a empresa muitas vezes pode ficar “perdida” em relação ao que precisa solucionar em seu ambiente, e assim acaba insistindo no modelo “tentativa e erro”, que costuma ser caro e proporcionar muita perda de tempo.

Por isso, a ISO 19011 é tão útil, pois fornece todas diretrizes de uma auditoria eficaz, além de poder ser aplicada em nichos diversos: indústria, comércio, prestadoras de serviço, ONGs e até instituições de ensino, pois é uma norma que se adapta muito bem às diferentes características de cada organização (como tamanho e complexidade dos  processos) e serve padrão a todo tipo de rotina de auditoria, seja ela interna ou externa.

Considerações Finais

Conforme visto acima, a Política de Qualidade está alinhada com os requisitos dos clientes, normas, entre outros fatores, ela inclui os compromissos exigidos pela ISO 9001 e alinha-se com a direção estratégica da empresa para aumentar sua a participação de mercado e que por sua vez, vai de encontro com muitas outras normas.  Portanto, ao implantar um sistema de gestão é preciso entende-lo como um processo  necessário para a organização se preparar, planejar e se adequar.

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!