Verde Ghaia Consultoria Online

O que a nova geração quer e como podemos aprender com eles?

O que a nova geração quer e como adaptar o seu negócio a ela? E como podemos aprender com eles? A nova geração no mercado de trabalho está reinventando o mercado, principalmente por ser composta de jovens com talentos muito bem desenvolvidos e dispostos a fazer a diferença em qualquer ramo de atuação.

Criativos, idealistas e sintonizados com as tendências tecnológicas, a grande parcela conhecida como geração Z chega para dar continuidade aos processos de sua antecessora Y, consistindo em grandes profissionais que estão ocupando até cargos de liderança. Por isso, aqueles empreendedores que visam o desenvolvimento do seu negócio devem buscar adaptá-lo para receber e envolver essa galera antenada e curiosa, que vem desempenhando um papel muito importante na transformação do trabalho.

Quem é essa nova geração?

A geração Z vem ganhando cada vez mais espaço dentro dos negócios. Isso porque são multifuncionais, acreditam que a base do crescimento profissional é a busca por novas experiências e transformam as perspectivas do mercado de uma maneira muito positiva. Basicamente, a nova geração no mercado de trabalho nasceu entre o começo dos anos 1990 até 2010 e é construída por pessoas que cresceram junto com o avanço das tecnologias digitais. Por isso são extremamente conectadas.

Influenciadas diretamente pela troca instantânea de informações, essa parcela da sociedade domina os meios de comunicação e se mostra bastante exigente, criteriosa e autodidatas, ou seja, cria meios próprios de se estabelecer, fazendo valer a própria vontade. Consequentemente, como já era de se esperar, as áreas que despertam o interesse dessa nova geração são em grande parte:

  • Ciência;
  • Tecnologia;
  • Engenharia; e
  • Matemática.

Isso acontece justamente pelo fato de que para eles o trabalho e a vida pessoal devem se complementar, de forma eficiente a fim de garantir a felicidade, trazendo maior satisfação durante as tarefas exercidas no dia a dia.

O que podemos aprender com eles?

As principais características dessa nova geração no mercado de trabalho incluem fatores diversos e podemos muito aprender com eles. Veja algumas dicas:

  • Serem nativos digitais;
  • Estarem constantemente conectados à internet;
  • Terem uma certa tendência para serem “cidadãos do mundo”;
  • Desenvolverem uma forte responsabilidade social e ambiental;
  • Demonstrarem ampla necessidade de interação e exposição das suas opiniões no ambiente em que estão inseridos.

Apesar de serem em sua maioria muito ansiosos, estão muito familiarizados com os avanços da tecnologia e comunicação, por isso não medem esforços para se destacar e podem assumir muitas funções ao mesmo tempo.

Como eles enxergam o mercado?

Tendo em vista que essa nova geração busca a verdade acima de tudo, podemos dizer que sua noção de tempo sequencial é alterada por uma conexão mobilizável, onde a vida online se dá em função de eliminar tudo o que é falso ou artificial. Aliás, por viverem em uma sociedade que passa por constantes transformações, eles lidam muito bem com mudanças e também conseguem entender com facilidade o seu próprio papel dentro desse meio.

Sendo assim, é importante ressaltar que a visão da nova geração no mercado de trabalho está diretamente ligada à forma com que podem expressar seus desejos e valores. Por isso, enxergam as oportunidades de trabalho como um complemento das próprias virtudes e buscam lideres inspiradores que possam auxiliar no processo de aprimoramento e capacitação intelectual.

Mudanças trazidas pela nova geração ao mundo dos negócios

Partindo do princípio de que para sobreviver à concorrência e às rápidas transformações que acontecem no mundo de hoje as empresas precisam inovar e reinventar seus produtos, serviços e processos, a nova geração surge com o objetivo de superar obstáculos e influenciar a própria forma de fazer gestão. Como a geração Z está sempre conectada e assim ligada nas novidades, ela pode mostrar com extrema eficiência o que o consumidor exigente mais deseja atualmente e fazer com que a empresa em que atua desenvolva produtos e serviços adequados para o momento.

Por que as empresas precisam se adaptar a chegada dessa nova geração?

Ambientes participativos e líderes inspiradores contribuem para fazer com que a nova geração no mercado de trabalho consiga se sentir útil e bem representada dentro da função que desempenham. Por isso, é recomendado que as empresas invistam em maneiras alternativas para se adaptar a essa nova geração, porque ao criarem estratégias de desenvolvimento profissional como cursos, workshops e palestras, por exemplo, conseguem criar um método duplamente benéfico que capacita e motiva ao mesmo tempo.

Através destas estratégias se torna muito mais fácil aumentar a produtividade e fazer com que o trabalho seja mais valorizado. A seguir estão mais alguns pontos fundamentais que todas as empresas precisam ficar atentas quando se fala da nova geração Z no mercado de trabalho.

Flexibilidade de trabalho

Para a geração Z a monotonia de um escritório pode ser algo muito desanimador, resultando em um rendimento menor e consequentemente em uma certa frustração evidente. Sendo assim, é importante valorizar a criatividade e deixar que as coisas fluam naturalmente no ambiente de trabalho, priorizando também o bem-estar de toda a equipe.

Crescimento rápido

Outro fator que pode incomodar a nova geração é a estagnação que uma rotina pré-estabelecida pode trazer. Ou seja, como essa geração Z está acostumada com o fluxo de informações e a instantaneidade, há entre eles um certo “pavor” da mesmice. Por isso, para que esta geração que vem aí consiga se estabelecer e influencie no crescimento rápido do negócio, é importante que haja uma dinamização, onde tudo aconteça de forma prática, dinâmica e constante.

Movidos a pequenas metas

A geração Z é muito imediata, e a impaciência com prazos longos e metas de longo prazo é evidente entre essas pessoas. Então, para que ela possa se desenvolver dentro da empresa de forma satisfatória é importante criar pequenas metas que sirvam de gatilho para demonstrarem seus talentos. De nada adiantará investir em projetos que não sejam atrativos o suficiente para saírem do papel, porque a tendência de perderem o foco no meio do caminho é muito grande.

Consequentemente, para que os objetivos sejam atingidos é importante investir em fatores como:

  • Acompanhamento das tarefas: Como a nova geração no mercado de trabalho é hiperconectada, ou seja, tem a capacidade de vivenciar várias realidades ao mesmo tempo, há uma tendência maior para a dispersão também. Para evitar isso, dentro do ambiente de trabalho é importante que haja uma orientação para começar e terminar as tarefas, fazendo com que absorvam todas as informações de maneira eficiente. Essa nova geração é motivada por desafios constantes.
  • Feedback: Os reflexos da geração Z no dia a dia fazem com que a comunicação constante seja altamente necessária, principalmente pelo fato de que na cabeça dela as empresas precisam ser éticas e acessíveis no sentido mais amplo da palavra, permitindo assim que haja uma troca de experiências eficiente e qualificada. Exige-se a verdade em todas as palavras e ações, fazendo jus ao esforço de cada um de maneira transparente, para que a transformação possa acontecer.
  • Cultura Interna: Priorizando a máxima de que a nova geração no mercado de trabalho busca harmonia dentro do ambiente corporativo é essencial que a qualidade de vida seja atrelada ao profissionalismo. Assim, a geração Z só quer viver bem, desenvolver um trabalho de qualidade e alcançar o equilíbrio e respeito dentro da empresa, através de maior flexibilidade.
  • Valorização do aprendizado contínuo: Por estarem sempre buscando inovar, a geração Z depende da valorização de um aprendizado contínuo, porque ela é motivada por seus próprios valores intrínsecos e apresenta demandas bem diferentes.

Dentro desse contexto, a comunicação e a autoconfiança precisam ser estimuladas, evitando rótulos e apego a conceitos defasados. Portanto, a geração Z tem uma maneira própria de se relacionar. E por isso, eles superam as perspectivas em qualquer ramo que atuam. E pensando na inserção dessa nova geração, no mercado de trabalho, podemos dizer que ela influencia os negócios a buscarem por caminhos mais qualificados e amplamente desenvolvido, visando atitudes mais ágeis, práticos e valorizados, no qual a desburocratização se torna um grande diferencial.

Compartilhe nas redes sociais:

        

0 Comentários

Deixe o seu comentário!